Mobilidade e riqueza

in, The Economist, Feb 28th 2011, 16:29 by R.A. | WASHINGTON

“The question is: to what end are we resurrecting Michigan? If the goal is to help the residents of Michigan, it would be much cheaper and easier to do so by investing in those individuals, in order to help them move to more successful local economies. Indeed, without investments in the people of Michigan, it’s not clear how much a turnaround in the state’s fortunes will benefit existing residents. Many have stayed in the state because they love the place, no doubt, but many others have not left because they’re unprepared to find success in growth industries elsewhere. Moving the growth industries to their backyard won’t change that fact.”

De facto, a lógica liberal comanda que, ao invés do que tem sido a prática de governos sucessivos em todo o mundo, quando uma empresa falha ela deverá falir, outra nascerá em seu lugar ou, caso não haja necessidade do produto que esta comercializa, simplesmente deixe de existir. A questão passa então para as pessoas, ao invés de investir em industrias não competitivas ou interesses especiais o investimento deverá ser dirigido para as pessoas, para aumentar as suas capacidades, favorecer a sua mobilidade e garantir a sua adaptabilidade a novas situações.

O problema é que, as pessoas, não gostam muito de deixar os sítios que conhecem, e algumas tem aversão a aprender coisas novas.

http://www.economist.com/blogs/freeexchange/2011/02/labour_mobility

Anúncios


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s