Louçã diz que a execução orçamental denota o quanto o Estado prejudicou as pessoas

in Público, 21.02.2011 – 21:26 Por Lusa

“No fim do dia, o que conta é isto: Os trabalhadores têm menos salários, pagam mais impostos, têm mais dificuldades, não têm abono de família, têm menos apoios sociais, os empregados têm menos subsídio de desemprego e estas contas são números que são pessoas sofridas. São pessoas que vivem uma dificuldade cada vez maior”, sublinhou.

Pois é, prejudicou sem duvida, mas no fim do dia, se me permite o grandioso líder Louça, o que conta não é a demagogia de esquerda, nem a de direita, o que conta no fim são as simples contas de mercearia, são os juros de 7%, é a falta de criação de riqueza neste país, é o enorme peso que o estado possui em todos os sectores de actividade peso esse que asfixia, contamina e corrompe tudo, e não, como parece querer fazer entender, o contrário.

http://publico.pt/1481455

Anúncios


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s